FRASE:

FRASE:

"Se deres um peixe a um homem, vais alimenta-lo por um dia; se o ensinares a pescar, vais alimenta-lo a vida toda."

(Lao-Tsé, filósofo chinês do séc. IV a.c.)

sábado, 31 de outubro de 2015

MAIS UM VISITANTE DO ESPAÇO

Mais um asteróide vem tirar rasantes da nossa velha Terra. Trata-se do espécime rotulado como 2015 TB145, mas já apelidado como "Spooky" (mal-assombrado), ou “asteróide do Halloween”, já que sua maior proximidade com a Terra ocorre hoje, 31 de outubro, data que nos EUA corresponde ao Dia das Bruxas, chamado lá de Halloween.


Foto do asteroide 2015 TB145, batida pelo PANSTARRS. Os astrònomos calculam suas dimensões entre 290 e 650 metros; A massa do asteroide não causa nenhuma influência detectável na Lua ou na Terra, incluindo as marés e placas tectônicas.

Na verdade, o pedregulho espacial vai passar a 480.000 km, uma distância 1,3 vezes maior do que a órbita média da Lua. Mas, em termos astronômicos, é quase uma colisão. Considerando-se que a maior dimensão do asteroide seria de aproximadamente 400 m, e que o mesmo só foi identificado em 10 de outubro pelo telescópio PANSTARRS (*), da Universidade do Havaí,  vê-se que mais uma vez escapamos de uma bala perdida. Se a trajetória viesse a coincidir com a nossa, saberíamos disso com pouquíssima antecedência. Dependendo do local de impacto, os danos seriam consideráveis.

Mas, desta vez, em lugar de travessuras, apenas gostosuras…

Pelo menos, isto me motivou a escrever de novo.

Abraços a todos os amigos!

(*)Segundo a Wikipédia, o Panoramic Survey Telescope and Rapid Response System (em português: Telescópio de Pesquisa Panorâmica e Sistema Rápido de Resposta) mais conhecido pela abreviatura Pan-STARRS é um projeto que tem por objetivo mapear constantemente o céu em busca de objetos próximos que possam apresentar risco de colisão com a Terra .
telescópio PS1 que opera para o projeto está localizado no monte Haleakala no Havaí. Este telescópio está equipado com uma câmera de 1,4 gigapixels e já propiciou a descoberta simultânea de 19 asteroides numa única noite em 29 de janeiro de 2011, além da descoberta do cometa C/2011 L4 que também é conhecido pelo nome deste projeto.

quinta-feira, 14 de maio de 2015

SOBRE GALINHAS, OVOS E DINOSSAUROS...

Desde criança, eu ouvia a tal questão ser citada, geralmente como exemplo de problema insolúvel, pergunta irrespondível cuja resposta seria irrelevante: o que apareceu primeiro, o ovo ou a galinha? É algo como questionar o sexo dos anjos…





Porém, graças às últimas descobertas da ciência, podemos eliminar este termo de comparação das nossas tabelas.
Acontece que, segundo tudo parece indicar, as aves que vemos hoje em dia, inclusive as galinhas, são frutos da evolução de antigos répteis, no caso dinossauros. E os dinossauros eram ovíparos, se reproduziam por ovos, qualidade preservada pelas aves, como nossas galinhas…


Assim, posso colocar uma resposta definitiva nesta questão secular: como os dinossauros já punham ovos, o que apareceu primeiro foram os ovos, muito antes de existirem galinhas! Ponto final!
É claro que vai surgir agora uma nova questão, trocando apenas o bicho: o que apareceu primeiro, o ovo ou o dinossauro? Meus netos que respondam...Fuuui!

segunda-feira, 30 de março de 2015

PERIGO NO AR?

Para quem já foi, nada mais faz diferença...Para quem ainda está neste lado, fica a apreensão: sabe-se lá nas mãos de quem estamos, quando embarcamos em um avião, ônibus ou navio de cruzeiro?
Os aviões modernos andam cada vez mais entupidos de tecnologia.Os novos equipamentos eletrônicos se mostraram bastante efetivos e confiáveis, com algumas ressalvas, no aumento da segurança de voo.

Numa aeronave atual, muita tecnologia embarcada. Esta é a cabine de um A320 da empresa Germanwings, como o que caiu nos Alpes semana passada.
(Foto: Marius Palmen / EPA) 

Entretanto, toda a aeronave carrega consigo um fator extremamente complexo e difícil de ser monitorado: o fator humano! Ali, naquelas duas poltronas, com as mãos no manche e nas manetes, existem dois seres humanos, sujeitos a instabilidades que podem leva-los a perpetuar atos causadores de consequências extremas. Tripulantes de aviões passam por um rigoroso controle de saúde, inclusive no seu aspecto psicológico. Mas, nada neste mundo é perfeito...
As primeiras investigações do grave sinistro ocorrido semana passada com o avião Airbus A320 da empresa alemã Germanwings já revelaram vários indícios de que a queda do aparelho sobre a cordilheira dos Alpes foi um ato consciente e deliberado do seu jovem co-piloto.
O aviador teria problemas de depressão e havia recebido veto de seu médico para a atividade aérea, mas escondeu isto da empresa e permaneceu na escala de voo. Deu no que deu...Até os organizados alemães podem cometer falhas!
No sábado passado, eu assistia na TV uma partida realizada entre as seleções da Geórgia e da Alemanha. Durante o jogo, alguns torcedores, isoladamente e em ocasiões diferentes, invadiram o campo, querendo virar notícia. Mas, a TV responsável pela geração das imagens, sempre que possível omitiu essas cenas, para desencorajar novos candidatos a “celebridade de 5 minutos”. Mas, que tem isto a ver com o assunto?
Bem, o suposto causador da morte de 150 pessoas ( incluindo ele mesmo) costumava praticar voo em um planador, na mesma área onde jogou o avião contra o solo. Porque não se enfiou na montanha voando em seu planador, sozinho, ao invés de arrastar consigo tantos seres humanos que ele nem conhecia?

Equipes de resgate procuram pelos gravadores de dados (caixas-pretas), que podem esclarecer melhor o desastre.
(Foto:Laurent Cipriani/Associated Press)

Segundo foi apurado pelos investigadores, ele teria afirmado à sua noiva que em breve faria algo que o tornaria famoso…
Por este motivo, não cito aqui seu nome...Pelo menos no meu post, ele será apenas um zero à esquerda…
O avião continua sendo o meio de transporte mais seguro deste planeta, com uma quantidade cada vez maior de passageiros transportados.

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

BATENDO NA MESMA TECLA

Os parágrafos abaixo não são de minha autoria, mas foram pinçados da seção EDUCAÇÂO da revista VEJA DIGITAL. Não tenho formação para estabelecer critérios na área de educação, mas até um leigo pode perceber a correlação entre educação e o desenvolvimento de um país.
Não me canso de citar a Coréia do Sul como um exemplo de país que está colhendo os frutos dos seus investimentos em educação. 
Alguém conhece alguma nação que se desenvolveu apenas dando cada vez mais assistência aos pobres?
Assim, exponho aqui alguns trechos que expressam as conclusões de quem entende do assunto.
______________________________________________________________

Por que investir na primeira infância pode mudar o Brasil

Por volta dos dois anos de idade, o cérebro do ser humano atinge o pico de sua atividade. Nessa fase, é possível estabelecer até 700 novas conexões neuronais por segundo — praticamente o dobro de sinapses executadas aos dez anos de idade, de acordo com estudos feitos pela Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos. É nessa fase que se formam as bases de aprendizado que serão utilizadas ao longo de toda a vida. Entretanto, mais de 200 milhões de crianças ao redor do mundo nessa faixa etária não conseguem atingir seu pleno potencial cognitivo por estarem expostas a fatores como subnutrição, pobreza, violência e aprendizagem inadequada.
No Brasil, a vulnerabilidade social atinge 21,6% das crianças de zero a três anos, segundo dados da ONG Todos Pela Educação, com base na Pesquisa Nacional de Amostra de Domicílios (Pnad) 2013. Na zona rural, a taxa sobe para 40%.



Tem que ser na base: Segundo James Heckman, estudos demonstram que os investimentos na educação de crianças de 0 a 3 anos têm uma taxa de retorno muito maior do que os investimentos feitos na educação durante a escola, ou na faculdade.

Para o Banco Mundial, instituição que financia projetos em países em desenvolvimento, reverter essa situação não é apenas uma necessidade ética, mas também uma atitude inteligente do ponto de vista econômico. “O prejuízo causado para os cofres públicos para contornar problemas como baixa escolaridade, falta de segurança e mortalidade infantil seria incomparavelmente menor se os recursos fossem destinados para estimular o bom desenvolvimento das crianças na primeira infância", defende Claudia Costin, diretora da área de educação do Banco Mundial.

Incremento na renda e qualidade de vida — O crescente movimento em torno desse tema nos últimos anos tem como percussor o economista americano James Heckman, ganhador do prêmio Nobel de Economia em 2000. Ao longo dos últimos dez anos, Heckman fez dezenas de análises sobre educação infantil e comprovou que o investimento na primeira infância pode resultar em um incremento de renda de até 60% de adultos que frequentaram creches, se comparado a pessoas que não fizeram essa etapa de ensino. "O investimento em educação infantil significa investimento em capital humano. Um dos estudos, realizado em uma pré-escola chamada Perry, nos EUA, mostrou que após cinco anos, 67% das crianças que tiveram acesso à educação desde cedo registraram QI acima de 90 - no grupo que pulou essa etapa, apenas 28% atingiu esse patamar", afirmou o pesquisador ao site de VEJA.


Ainda de acordo com Heckman, após 14 anos, o grupo que participou do programa de educação infantil teve o triplo de notas satisfatórias ao longo da vida escolar em comparação com estudantes que não tiveram o mesmo acesso. "Também houve impacto significativo na redução do envolvimento com criminalidade e até mesmo na capacidade de manter uma relação afetiva estável", conclui.

_________________________________________________________________

Conclusão:

Combater a pobreza é desenvolver o país! 
Assistir aos pobres é uma necessidade emergencial, mas é urgente começar realmente a erradicar a pobreza, evitando que as próximas gerações sejam formadas por carentes, que dependerão eternamente de assistência! 

Erradicar a pobreza é investir em crianças que estão agora a nascer, dando-lhes desde o início educação de qualidade! Acabem com a pobreza do homem de amanhã, dando educação básica de qualidade à criança de hoje!
Claro que os frutos só serão colhidos a longo e médio prazo. A princípio, os esforços neste sentido nem serão percebidos e os resultados não aparecerão no mesmo mandato político. Talvez este o maior empecilho para os governantes, que querem plantar a jabuticaba e come-la no dia seguinte! (Eu tenho um pé há mais de sete anos que só agora ameaça dar os primeiros frutos...)
Eles não gostam que seus sucessores colham os frutos que eles plantaram, e virem "milagreiros" de plantão, gozando dos resultados que receberam! 
Precisamos urgente de gente que ame o país o suficiente para pensar nas gerações futuras, que serão o futuro do país!

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

DE CARONA NO COMETA

Hoje, às 14:14 (hora de Brasília) a sonda espacial Philae marcou mais uma etapa na ciência, ao pousar na superfície do cometa 67P/Churyumov-Gerasimenko. É a primeira vez que um artefato fabricado na Terra pousa suavemente em um cometa. A sonda foi liberada pela nave espacial não-tripulada Rosetta, lançada em 02 de março de 2004 pela Agência Espacial Européia para esta expedição pioneira.

A nave Rosetta, com seus coletores solares.
(Imagem: Wikipedia)

A Rosetta alcançou e passou a orbitar o Churyumov-Gerasimenko em 05 de agosto deste ano, e liberou a sonda hoje, a 22,5 km do cometa, naquele momento a 510 milhões de km da Terra. A Philae levou mais sete horas até o pouso. Houve uma falha no funcionamento dos ejetores a gás que deveriam evitar flutuações da sonda após o pouso, mas foram utilizados arpões, que fixaram a sonda no solo.

Representação artística do Philae pousado.
(Imagem: ESA/ATG medialab)



Os cometas geralmente tem órbitas mais longas do que os planetas e elas também são mais excêntricas em relação ao Sol.
A Philae deverá enviar para a Terra as análises de diversas sondagens e pesquisas, como substâncias presentes na sua constituição e a natureza do seu núcleo. A carona deve durar até dezembro de 2015.
O órbita do cometa 67P/Churyumov-Gerasimenko deverá chegar ao ponto mais próximo do Sol em agosto de 2015.

O cometa Churyumov-Gerasimenko mede 4 X 3,5 km. Esta foto foi tirada pela Rosetta, quando se encontrava a 81 km de distância.












segunda-feira, 3 de novembro de 2014

PASSEIO ESPACIAL ADIADO!

A nave espacial Spaceship Two (assunto do post UM PORTAL PARA O TURISMO ESPACIAL, 18/10/2011), da empresa Virgin Galactic, projetada para levar passageiros em passeios espaciais suborbitais, sofreu um acidente durante um voo de testes sobre o deserto de Mojave, na Califórnia, EUA, na sexta-feira passada (31/10). As únicas pessoas a bordo eram os pilotos Michael Alsbury, de 39 anos, morto no acidente, e Peter Siebold, de 43 anos, que ficou gravemente ferido, mesmo tendo se ejetado da nave.
O dono do empreendimento, o bilionário britânico Richard Branson, viajou no dia seguinte para os EUA, para acompanhar as investigações sobre as causas do acidente.

Foto promocional da empresa, mostrando o Spaceship Two ao centro, suspenso no  lançador WhiteKnight Two.

Ken Brown, um fotógrafo que assistiu ao acidente, contou que a nave explodiu logo após ser liberada do veículo lançador que a transportou até a uma grande altitude.
A queda afetou apenas o módulo espacial Spaceship Two, pois o veículo lançador já se encontrava separado no momento da explosão.

O magnata Branson fala à imprensa, após o acidente. Ele afirmou que o projeto continua.
(Foto: Associated Press)

Carolynne Campbell, uma especialista em propulsão por foguetes, da Associação Internacional para o Avanço da Segurança Espacial, órgão independente, com sede na Holanda, declarou à agencia de notícias Associated Press não poder especular sobre as causas do sinistro. Contudo, relatou ter advertido a Virgin desde 2007 sobre os riscos envolvidos na operação de foguetes como os utilizados pela empresa. Naquele ano, um acidente no solo causou a morte de três engenheiros que testavam o foguete propulsor da nave. Segundo ela, seus avisos foram ignorados.

Destroços da Spaceship Two no deserto de Mojave, a 150 km de Los Angeles.
(Foto: Reuters/Lucy Nicholson)

A National Transportation Safety Board (NTSB), agência que regulamenta a segurança nos transportes nos EUA, já está investigando o acidente.
A Virgin Galactic se comprometeu a devolver os depósitos feitos para reserva das passagens, aos que assim desejarem. Os primeiros voos turísticos estavam programados para 2015. Agora, certamente estão sem previsão, enquanto se investiga as causas do desastre.
Assim, fica adiado mais um degrau na utilização comercial da tecnologia espacial. Ainda não se sabe como isto afetará a comercialização de passagens para os futuros passeios suborbitais.
Entre as mais de 500 pessoas que já reservaram assentos para o passeio suborbital estão celebridades como Angelina Jolie, Brad Pitt, Leonardo Di Caprio, o cientista Stephen Hawking, Justin Bibier, Katy Perry e Kate Winslet.
O passeio tem duração prevista de duas horas e meia, com direito a seis minutos de ausência de gravidade.
Cada passagem custou US$ 200.000,00 para os primeiros 100 candidatos da fila. Depois, gradativamente um pouco mais barato, até a bagatela de US$100.000,00 para os últimos da fila!
A semana não foi boa para a iniciativa privada no espaço: na quinta-feira, o foguete lançador Antares, da Orbital Sciences Corporation, foi destruído deliberadamente pela equipe, para evitar danos maiores, depois que algo saiu errado com o lançamento. O foguete foi lançado de uma base da NASA na Virgínia, EUA, e transportava uma nave  não-tripulada Cygnus com suprimentos para a Estação Espacial Internacional (ISS).

Uma história triste...
Há 57 anos, precisamente em 3 de novembro de 1957, era lançado ao espaço o primeiro ser vivo a sair da Terra por ação consciente do homem, a cadelinha Laika, lançada a bordo da nave soviética Sputnik 2, que entrou em órbita terrestre. Infelizmente, o animalzinho não seria recuperado, e segundo dados revelados somente em 2002 pelos russos, morreu em consequência de superaquecimento da cápsula, após falha no sistema de arrefecimento. Assim, foi também a primeira mártir do espaço. Nossa homenagem a este pequeno ser inocente, cujos últimos ganidos se perderam no confinamento de sua cabine, imersa na imensidão do espaço.

Laika, a primeira astronauta: deve haver um céu só para os animais.

sábado, 9 de agosto de 2014

O JOGO DA VIDA

Em nossa existência neste mundo de quatro dimensões, a cada instante surgem novas alternativas, onde às vezes temos opções de escolha. Outras vezes, a alternativa seguinte é decorrência de outros fatores, que estão fora do nosso controle. Nesta sequência infinita de possibilidades, parece que nossa vida percorre um caminho tortuoso, determinado pela combinação das escolhas que fazemos + fatores imponderáveis.
Não se trata de uma simples árvore binária, onde cada escolha se resume a “sim/não”, “direita/esquerda”, “acima/abaixo” ou “falso/verdadeiro”.
Na realidade, quase sempre existem graus intermediários, transformando cada instante em uma múltipla escolha.
 

A banca está aberta! Façam suas apostas!

Mas, o inconformado ser humano nunca está satisfeito com seus atributos e quer mais: além de descobrir o que aconteceu como decorrência da sua escolha, quer saber também qual teria sido o resultante de uma escolha diferente.
E se eu não tivesse feito aquela viagem?
E se eu tivesse aplicado em tal fundo?
E se eu tivesse escolhido outro caminho?
E se eu não tivesse falado aquilo?
Fred Hoyle, em seu livro Ten Faces of Universe levanta a questão: existirá um universo paralelo criado a partir de cada possibilidade? Existirão incontáveis duplicatas de mim vivendo cada hipótese que eu não escolhi?
O mínimo que se pode ponderar é que se fosse assim, a cada infinitésimo de segundo se criariam incontáveis versões do universo, cada uma delas se multiplicando novamente a cada passo.
Isto nos leva a um número catastrófico cujo propósito, pelo menos ao senso comum, parece não fazer sentido. Mas, de que vale o senso comum diante da complexidade do universo?
Hoyle, em suas ponderações, se inclina para a hipótese mais simples: existe apenas a trajetória escolhida, e as desprezadas simplesmente não aconteceram, nem podem mais acontecer, pois ficaram para trás, sumiram no momento exato em que foram rejeitadas.
Isto me recorda um fato que ocorreu há alguns anos, quando eu vivia no Nordeste: um avião militar de passageiros saiu da base aérea de Fortaleza, no Ceará, numa rota que descia pelo litoral brasileiro. Era época de férias, e diversos candidatos disputavam vagas com suas famílias.
Um militar, com sua esposa e a filhinha de uns três anos, conseguiu passagem até Recife, Pernambuco. Durante o voo, a menina pareceu estranhar o interior apertado do pequeno avião, e chorava e reclamava o tempo todo.
Quando o avião fez escala em Natal, Rio Grande do Norte, a família desceu do avião para relaxar um pouco e na volta, a menininha se recusou a entrar no avião. Protestou tanto que os pais decidiram ficar ali mesmo e fazer o resto da viagem de ônibus.
Outras pessoas que estavam na vez ocuparam os lugares deixados pela família e o avião seguiu, superlotado.
Decolou sem dificuldade, mas, logo após sair do solo, teve falha em uma turbina, que parou de funcionar. O motor restante não suportou o peso excessivo e durante a tentativa de fazer o contorno e voltar para a pista, perdeu altitude rapidamente.
Espatifou-se a pouco mais de um quilômetro da pista. Todos a bordo morreram.
Não vou entrar em polêmica sobre a possibilidade de alguma premonição por parte da criança, mas o que chama a atenção é que foi um dos raros momentos em que se vê o quanto diferente seria tudo se os pais não tivessem optado por desistir: alguns minutos depois, estariam todos mortos!
E quem entrou na vaga deles assistiria a tudo da estação de embarque!
Mas foi assim que ocorreu, e os que escaparam só tiveram que respirar aliviados. A morte passou bem mais perto do que eles jamais imaginariam!
Este é o jogo onde estamos empenhados e do qual não podemos sair...
A cada instante, às vezes inconscientemente, estamos fazendo uma nova aposta!
Boa sorte!